Sexta, 21 de Janeiro de 2022 15:52
99 99999-9999
Senado Federal Senado Federal

Acordo UE-Mercosul é prioridade de novo embaixador na Bélgica, aprovado no Plenário

O Plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (2) a indicação do diplomata João Mendes Pereira para a chefia da embaixada brasileira na Bélgica. ...

02/12/2021 10h00
11
Por: Redação Fonte: Agência Senado
João Mendes Pereira em sua sabatina na Comissão de Relações Exteriores, na terça - Roque de Sá/Agência Senado
João Mendes Pereira em sua sabatina na Comissão de Relações Exteriores, na terça - Roque de Sá/Agência Senado

O Plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (2) a indicação do diplomata João Mendes Pereira para a chefia da embaixada brasileira na Bélgica.

Durante sua sabatina na Comissão de Relações Exteriores (CRE) na terça-feira (30), Pereira — fazendo alusão ao fato da sede da União Europeia (UE) ser em Bruxelas, capital da Bélgica — anunciou que uma de suas prioridades será trabalhar pela efetivação do acordo UE-Mercosul, anunciado em 2019, mas que ainda não saiu do papel. Outra prioridade, disse, será incrementar as relações bilaterais comerciais com a Bélgica e Luxemburgo, país vizinho que abrange a atuação da embaixada em Bruxelas. 

— A embaixada acompanhará de forma ativa a discussão do acordo de associação Mercosul-União Europeia, fará gestões diplomáticas destinadas a favorecer o apoio da Bélgica e Luxemburgo à ratificação do referido instrumento e vai se coordenar de forma estreita com a missão do Brasil junto à União Europeia.

Na sabatina, Pereira confirmou que terá enfoque ainda na exploração de possíveis projetos de finanças verdes, com grande potencial em agricultura, energia e meio ambiente. Ele também pretende promover o comércio de produtos sustentáveis da Amazônia.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.